Grêmio larga na frente na final da Libertadores

Grêmio larga na frente na final da Libertadores

Compartilhar é se importar!

Grêmio larga na frente na final da Libertadores

O tri está cada vez mais perto. O Grêmio larga na frente. Depois de perder para o Santos, na última rodada do Brasileirão, o Grêmio voltou a vencer.

Em uma partida disputada, com todos os elementos de uma final de Libertadores, o Grêmio venceu o Lanús por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, na Arena, e leva a vantagem para os 90 minutos que decidem a competição, daqui a uma semana, na Argentina.

Após quase sofrer o gol no primeiro tempo, Renato Gaúcho mostrou a estrela que brilha mais alto no firmamento tricolor e colocou Jael e Cícero na etapa final. Com passe do centroavante, o meio-campista superou Andrada aos 37 minutos e fez o estádio explodir. O título gremista está logo ali.

Grêmio larga na frente
Com a vitória, o Grêmio precisa de um empate para erguer a taça no dia 29. A segunda partida será no estádio La Fortaleza, em Lanús. Se os argentinos devolverem o placar de Porto Alegre, a decisão vai para a prorrogação com a possibilidade de pênaltis. Ainda, na final da Libertadores, não há saldo qualificado. Ou seja, se o Tricolor marcar, mas perder por um gol de diferença, tudo se decide também na prorrogação ou penalidades.
A situação estava difícil, complicada, nervosa. Com Arthur e Luan em noite apagada e bem marcados, o Grêmio pouco conseguia criar. Renato Gaúcho percebeu que precisava mudar. Sacou Jailson, Fernandinho e Barrios para colocar Cícero, Everton e Jael. Deu certo. Aos 37 minutos do segundo tempo, Edílson fez um lançamento desde o meio de campo para a área. Encontrou a cabeça de Jael, que deu um passe consciente na passagem de Cícero. O meio-campista deu um leve toque na bola, suficiente para enganar Andrada. Isso fez os 55 mil gremistas explodirem em alegria.
Marcelo Grohe anda impossível. Já tinha sido herói da passagem do Grêmio à final da Libertadores por ter salvado de forma espetacular chute à queima-roupa do atacante Ariel, do Barcelona de Guayaquil. No primeiro tempo, fez outra defesa para entrar no ranking das maiores do século 21. O lance aconteceu aos 39 minutos. Após cobrança de escanteio, Braghieri subiu mais alto que a marcação e cabeceou para baixo. Grohe, mais uma vez, voou de forma espetacular e evitou o gol do time argentino. A cabeçada do jogador do time argentino aconteceu a 8,4m do gol.

Compartilhar é se importar!

Deixe um comentário

Your email address will not be published.